“Faça o mesmo mais adiante, ou uma inesperada aula em Montreal, por Paulo Machado

0
38

solidariedadeMais uma manhã de rigoroso inverno, dirigi-me ao Setor do Governo do Quebéc, em Montreal, que encaminha o processo de  Carteira de Seguro de Saúde, indispensável para que se consiga atendimento médico na Província. Lá estivera ao lado de migrantes de todos os continentes, a procura do indispensável documento, mas não imaginava que ao sair dali receberia uma aula de generosidade e de solidariedade de um jovem negro, em uma chocolateria.

Atraído pelo reclame, afixado ao vidro, de que ali se servia um “savoureux chocolat chaud belge”, ou, traduzindo, “um saboroso chocolate quente belga”, cedi  a tentação. Uma jovem negra no pequeno balcão, ao lado um alto jovem negro que, pelo sotaque em seu francês, denunciava a sua origem Haitiana. Ao saber o preço de um pequeno copo do ambicionado chocolate quente, recuei. Julgava caro demais pagar por um pequeno copo  três dolares e setenta e cinco centavos, pedi desculpas e me retirava, quando fui surpreendido pelo jovem negro. Este se dirigiu a mim, dizendo:

– “Senhor, tome o chocolate. Quanto o senhor tem? Eu irei lhe ajudar…” e colocou sobre o balcão dois dólares e cinquenta centavos.

Meio sem jeito, e evitando dizer-lhe que havia uns dólares também em moeda no bolso do grosso casaco de frio, e ao mesmo tempo sem querer decepcioná-lo em sua demonstração de solidariedade, tão rara por essas bandas, completei o valor da agora obrigatória bebida. A atendente, talvez tocada pela ação magnânima do amigo, encheu um copo grande e me entregou sorrindo. Mas o mais importante ainda estava por vir. O mesmo jovem me disse, em um francês de fácil compreensão:  “Faça o mesmo mais adiante”.

Após agradecer-lhe, mais pelo gesto de solidariedade e pela emocionante lição, que pelo líquido a aquecer-me as mãos, andei algumas quadras sorvendo lentamente o, na verdade, “saboroso chocolate quente belga”. Mais saboroso do que o imaginara, já que trazia em cada gota o soberano e nobre gesto de um desconhecido irmão.

paulo machado  auzeneideQ
Montreal, 14 de janeiro de 2014

*Enviado por Paulo Machado

SEM COMENTÁRIO