Itiúba: Diante da prefeita Cecília Petrina, vereador faz cobranças e diz não estar arrependido do voto em Evaldo Rios

0
249



O vereador Marcelo do Ônibus, do município de Itiúba, na tribuna da Câmara na última terça-feira (12), aproveitou a presença da prefeita, e pediu a gestora que não queira prejudicar o povo com único objetivo de perseguir o parlamentar.

Marcelo do Ônibus, ex-Vice líder da prefeita, Cecília Petrina de Carvalho,  pediu apoio aos colegas vereadores, porque segundo ele, algumas pessoas do ciclo de amizade da prefeita revelaram que a gestora estaria pensando em  suspender a coleta de lixo de algumas localidades do município, com o único objetivo de perseguir o vereador, porque a coleta do lixo nas localidades foi uma conquista do vereador.

“Durante a minha legislatura apresentei várias indicações, e apenas uma foi atendida graças ao empenho do ex-secretário, Agnaldo Freitas, que atendeu nosso pedido e autorizou a coleta de lixo nas localidades de Pau Branco, Cabaças, Riachão, e Alto do São Gonçalo, e agora, justamente porque não estou mais no grupo da prefeita, e simplesmente porque votei em um candidato a deputado federal que é do partido dela, mas não era o candidato dela, e também, por ter apoiado o colega Evaldo Rios para presidente da Câmara, e não estou arrependido, a prefeita está querendo penalizar o povo? Se a senhora fizer isso, a senhora não estará maltratando o vereador Marcelo do Ônibus não, a senhora vai está perseguindo e penalizando é o povo que votou na senhora”, observou Marcelo do Ônibus.

O vereador ainda cobrou o patrolamento das estradas que, segundo ele, estão intrafegáveis, e também pediu a prefeita Cecília Petrina, que estava na plateia, que a mesma providenciasse o pagamento das diárias de alguns motoristas. “Diárias feitas em 2017, e a prefeita não dá nenhuma satisfação. Tem motorista que tem quase dois mil reais em diárias para receber, não se identificam e também não cobram com medo de perseguição” criticou.

Marcelo do Ônibus também cobrou da prefeita a organização da escala do carro da saúde que fica a disposição dos moradores de Covas. Segundo ele, os moradores não sabem quem de fato é o motorista que está de plantão.  “Vai atrás de um motorista, diz que não é o dia dele, vai atrás do outro, diz que não é com ele, então é com quem?”, questionou Marcelo. 

SEM COMENTÁRIO

Deixe seu comentário