Marcos Mion fala sobre o autismo do filho: “Acho que tudo que eu construí na minha carreira foi para poder dar voz ao meu filho e ao autismo”

0
57



Marcos Mion é um dos principais apresentadores do Brasil e a mente por trás de alguns dos programas mais malucos da história da televisão brasileira. Paulistano, sua estreia nas telas foi como ator, em 1999, no seriado da Rede Globo Sandy e Júnior. No ano seguinte, foi pra MTV, onde apresentou o inesquecível Piores Clipes do Mundo.

De lá para cá, passou pela rede Bandeirantes (onde comandou o Descontrole e, posteriormente, o Sobcontrole), voltou para a MTV (onde esteve à frente do CovernationMucho Macho e Descarga MTV) e, em 2009, migrou para Record, onde pilotou o Legendários e apresentou os reality shows ÍdolosA Casae também a mais recente – e uma das mais bem-sucedidas edições – do programa A Fazenda.

Na conversa com o Trip FM, o pai do Romeo, do Stefano e da Donatella fala sobre paternidade, autismo, fisiculturismo, Piores Clipes do MundoA Fazenda e seu novo livro, o Pai de Menina.

Foto: Rede Social.

“Eu me descobri ao longo da vida pai de menina. Eu arrisco dizer que eu sou um bom pai. Mas pai de menina é uma coisa que eu aprendi a surfar. Porque pra ser pai de menina, primeiro você tem que entrar no universo dela. E eu nunca tive problema com a minha sensibilidade, com o meu lado feminino”

“Acho que tudo que eu construí na minha carreira, tudo que fez eu ser uma pessoa de visibilidade, eu tenho certeza que foi para poder dar voz ao meu filho e ao autismo”

“Eu tenho o teatro no mais alto patamar. Se existe uma escala de importância, o teatro está lá em cima do lado de Deus, provavelmente um do lado do outro. O teatro que me deu vida, teatro que me salvou”

“Eu acho que as pessoas de palco nascem de palco, ela nasce com inclinação. E eu fui uma dessas crianças”

SEM COMENTÁRIO