Passagem molhada no Rio Cariacá beneficiará agricultores familiares de Nordestina a Monte Santo

0
75

Agricultores familiares do Território de Identidade Sisal celebram a construção da Passagem Molhada no Rio Cariacá na divisa entre os municípios de Quijingue e de Cansanção. A obra, com mais de 95% de concluída, é uma espécie de ponte, que permite a passagem de veículos e pessoas em períodos chuvosos, além de servir de reservatório de água, o que contribui para a segurança hídrica dos produtores rurais da região. Apesar de ainda estar em fase de finalização, já foi possível armazenar água das chuvas que vêm ocorrendo na região, o que contentou os agricultores familiares.

A Passagem Molhada vai beneficiar mais de 1.200 famílias no entorno dos municípios de Cansanção, Quijingue, Nordestina e Monte Santo.  A coordenação e execução da obra é da Associação dos Pequenos Produtores do Rio Cariacá (APARC), entidade conveniada com a Companhia de Desenvolvimento e Ação Regional (CAR), empresa vinculada à Secretaria de Desenvolvimento Rural (SDR).

De acordo com Hamilton Cavalcante, integrante da APARC, o reservatório de água será inaugurado ainda este ano. Ele informou que o Governo do Estado está investindo R$800 mil para a realização da obra” “Os recursos foram destinados por meio de emenda parlamentar do deputado federal licenciado e titular da Secretaria de Desenvolvimento Rural (SDR), Josias Gomes, com o apoio da deputada estadual Fátima Nunes.

José de Araújo, morador de Quijingue e atual presidente da APARC, destacou que a Passagem Molhada contribui para a produção rural, o trafego de veículos e de pessoas, além de garantir o armazenamento de água e ser uma “opção de lazer para as pessoas curtirem com suas famílias, nos finais de semana”. 

História

A obra foi solicitada pela Comissão Intermunicipal de Infraestrutura da Passagem Molhada do Rio Cariacá, que é composta por nove associações dos municípios de Cansanção, Quijingue e Monte Santo. “Antes era só dificuldade, já teve época da gente ficar dois dias sem poder ir na feira, sem ter com atravessar. Agora mudou bastante depois dessa obra, está tudo diferente e melhorou 100%”, celebra Augusto Reis, agricultor familiar de Cansanção.

Moradora da comunidade rural Rio do Cariacá, a agricultora Maria Neide Cavalcante afirma que “a gente achava que não era possível barrar um rio, ficamos felizes com a construção, realizamos um sonho e vemos um trabalho bonito que ajudará a nossa comunidade a crescer e gerar renda”, disse empolgada.

SEM COMENTÁRIO

Deixe seu comentário