Pesquisa brasileira faz com que dois paraplégicos consigam andar novamente

O projeto é parte do Walk Again Project e é liderado pelo neurocirurgião Miguel Nicolelis. Em vídeo divulgado em rede social, é possível ver dois pacientes caminhando e a evolução de um deles com o passar do tempo.

0
29



Foi divulgado na última sexta-feira (10) os resultados de uma pesquisa que levou dois paraplégicos a caminharem de novo. O projeto é parte do Walk Again Project, liderado por um neurocirurgião brasileiro chamado Miguel Nicolelis. O artigo foi publicado na revista acadêmica Scientific Reports e explica que o resultado foi alcançado por meio de várias abordagens combinadas.

Neurocirurgião brasileiro Miguel Nicolelis. (Foto: Divulgação)

Os dois pacientes, com 40 e 32 anos, sofreram lesões há quatro anos e meio e dez anos, respectivamente. Eles foram diagnosticados com paraplegia crônica e, segundo cientistas relataram no estudo “foram capazes de caminhar com segurança apoiados em 70% do peso do próprio corpo”. Foram 4580 passos dados no total.

Duas abordagens utilizadas na pesquisa foram: um novo dispositivo de estimulação muscular e uma interface cérebro-máquina – método considerado não-invasivo. Para caminhar, o paciente precisa imaginar uma de suas pernas se movendo, seguida da outra. Esse estímulo aciona a contração de oito músculos no membro imaginado.

A pesquisa é parte do Walk Again Project, um consórcio internacional sem fins lucrativos que tem como objetivo recuperar pacientes com lesões medulares. A organização publicou um vídeo em que mostra dois pacientes caminhando e a evolução de um deles ao longo do tempo. Foram diversas sessões realizadas com intervalos grandes entre uma e outra.

O líder do projeto, Nicolelis, compartilhou o vídeo em sua conta pessoal do Twitter exaltando a importância da pesquisa.

SEM COMENTÁRIO