Terceiro advogado fala em idoneidade moral e também se retira de defesa de Najila em ‘caso Neymar’

0
86

© AFP Najila sai de delegacia no colo de seu advogado

Danilo Garcia de Andrade não é mais advogado de Najila Trindade no ‘caso Neymar’. É o terceiro profissional que abandona a defesa dela. Ele fez o anúncio em entrevista ao SBT e citou ‘idoneidade moral’ ao explicar os seus motivos.

“Vou renunciar ao meu mandato advocatício, devo me retirar do processo. Sim, estou anunciando oficialmente nessa entrevista. Não sou mais advogado de Najila. Sim, verbalmente (já comunicou Najila que está deixando o caso)”, anunciou.

“Houve um incidente de um eventual arrombamento ao apartamento dela, e nesse incidente ela alega que haveria um tablet. E ela disse que pegou uma marcação de rastreamento desse tablet, e que ele estaria na avenida que é o meu escritório. Ela foi muito enfática, e um cliente não deve colocar a idoneidade de um advogado (em suspeita). Ainda mais um advogado que sai de uma delegacia carregando ela nos braços. A minha idoneidade moral está acima de qualquer valor”, completou.

A reportagem do SBT também falou com Najila sobre o sumiço do tal tablet.

“Queria muito saber”, disse ela sobre o paradeiro do dispositivo.

“Invadiram meu apartamento, assim quando as coisas deram confusão. Não sei (quem invadiu o apartamento e roubou o tablet), não posso acusar. Mas está nas mãos de Deus”, completou.

Ela ainda acusou a polícia ao ser perguntada sobre o fato de só terem sido encontradas digitais dela e da empregada após a invasão.

“A polícia está comprada, né? Ou não? Ou eu estou louca?”, disse.

Antes de Danilo Garcia, outros dois advogados abandonaram a defesa de Najila: José Edgard Bueno e Yasmin Pastore Abdalla.

Danilo já havia prometido deixar o caso se a íntegra do vídeo da briga entre Najila e Neymar não fosse apresentada até o fim desta segunda-feira.

SEM COMENTÁRIO