UNEB discute sobre cultura e vulnerabilidade das mulheres negras no “Julho das Pretas” em Sr. do Bonfim

0
91

“Cultura, vulnerabilidade e políticas: um diálogo com e sobre mulheres negras”, essa é a temática que será discutida na mesa redonda que compõe a programação do “Julho das Pretas” em Senhor do Bonfim. O evento será realizado amanhã (23), às 19h no auditório do Colégio Estadual Senhor do Bonfim (CESB), e contará com a participação de professoras do Campus III (Juazeiro) e Campus VII (Senhor do Bonfim) da UNEB.

A discussão tem como objetivo fortalecer as organizações de mulheres negras que ampliam o debate sobre temáticas voltadas para o enfrentamento ao racismo, sexismo, discriminação, preconceitos e demais formas de opressão, buscando respeito, democratização de espaços de poder e valorização das mulheres.

O “Julho das Pretas” é uma agenda conjunta com organizações e movimentos de mulheres negras voltado para o fortalecimento dessas mulheres e celebra o dia 25 de julho considerado o dia da mulher negra Latino-americana e Caribenha e o dia 31 de julho, dia da mulher Africana. “Reconhecemos a história desse movimento no combate a invisibilidade e a discriminação que estão submetidas às mulheres negras, assim como, os esforços em resgatar a história de luta e a identidade dessas mulheres”, frisou a professora Carmélia Miranda.

Carmélia ressaltou também que “Abordaremos, em especial, os 30 dias do atentado contra Fabíola Cardoso, mulher negra, estudante do curso de Enfermagem da UNEB, que foi vítima de violência, o que lhe causou perda da visão do olho esquerdo, além de outras perdas irreparáveis”.

A mesa redonda que integra parte da programação do “Julho das Pretas” é uma realização do Departamento de Educação (DEDC), Campus VII da UNEB, junto com o Laboratório de História e Cultura Afro-brasileira e currículo Mariinha Rodrigues e a Câmara de Mulheres do Piemonte Norte do Itapicuru. O “Julho das Pretas” é realizado pela Secretaria de Educação (Semed) de Senhor do Bonfim.

Programação da mesa redonda
Cultura, vulnerabilidades e políticas: um diálogo com e sobre mulheres negras;
– A mulher negra e a cultura- Profª. PhD Carmélia Aparecida Silva Miranda;
– Vulnerabilidades em saúde da mulher negra- Profª. Ms Eliana do Sacramento de Almeida;
– Violência de gênero- Profª. Drª. Milca Ramaiane;
– Políticas públicas para a mulher negra- Profª. Drª. Márcia Gena.

SEM COMENTÁRIO