Festival de pipas em homenagem aos pais coloriu o céu de Petrolina nesse sábado (17)

0
29

Um grande espetáculo a céu aberto coloriu a orla de Petrolina na manhã desse sábado (17). Para encerrar as comemorações do Dia dos País, os alunos da Educação Infantil até o 1º Ano do Plenus Colégio e Curso promoveram um verdadeiro festival de pipas, no qual não faltaram disposição e criatividade na confecção e manuseio desta tradicional brincadeira do folclore brasileiro.

Tendo o Rio São Francisco como cenário e um bonito céu azul, a criançada começou o movimento mostrando aos pais tudo que aprendeu com a oficina ministrada na escola desde o início deste mês. Depois, cada aluno pegou na mão do pai e escolheu o melhor lugar para soltar sua pipa. Pouco tempo depois do início da brincadeira, o céu já era uma atração à parte com modelos criativos e engenhosos deslizando no horizonte e desenhando com um colorido variado a manhã de Petrolina.

Segundo o papai de João Marcelo, do 1º Ano A, Marcelo Souza, uma experiência única e lúdica. “Não brinquei de pipa na infância mas é como se já conhecesse cada detalhe. Estou adorando tudo isso”.

Demonstrando maior grau de experiência com a brincadeira, Francisco Marinho, pai das meninas Alice (Maternal) e Letícia (2º Ano) também não escondia o contentamento. “Soltei muita pipa quando era menino e vivia na roça. Faz muito tempo e achei que não lembrava, mas, quando começamos tudo foi fluindo até nossa pipa chegar bem alto lá no céu”, emocionou-se.

A direção da escola montou uma tenda de apoio, ofereceu um café da manhã diversificado e contratou um quarteto musical ‘Robertinho e a Rapaziada’, que se encarregou de manter o clima em alto astral e com um repertório musical bastante agradável. “Durante a oficina, nossos alunos aprenderam a confeccionar as pipas utilizando materiais seguros e biodegradáveis. A cada descoberta, uma verdadeira festa que hoje se completa com a alegria e a comunhão entre pais, filhos, professores e funcionários. Estamos muito felizes”, concluiu a Diretora Pedagógica do Plenus, Sílvia Santos.

SEM COMENTÁRIO

Deixe seu comentário