Agentes de Endemias esclarecem casos suspeitos de dengue, chikungunya e zika em Sr. do Bonfim

0
97


Em razão das importantes matérias publicadas pela imprensa local no dia de hoje (22) sobre os casos notificados em relação a suspeita de dengue, chikungunya e zika no município, a Coordenação de endemias, por meio dos números levantados através da Vigilância Epidemiológica, esclarece os encaminhamentos realizados nos últimos meses com o objetivo de tranquilizar a população a respeito das suspeitas sem confirmação.

Nas ações diárias realizadas pelos agentes de endemias através das visitas domiciliares, visitas em pontos estratégicos ou quando ocorre uma suspeita de qualquer uma das doenças transmitidas pelo mosquito Aedes Aegypti na unidades de saúde, é coletado uma amostra de sangue do paciente para realização do Teste Rápido e, posteriormente, em caso de reagente o paciente é encaminhado ao laboratório central para análise e se for o caso a confirmação das doenças.

“A Vigilância Epidemiológica notificou de janeiro a julho de 2019, 166 casos como suspeita das doenças no município até o momento, sendo realizados 102 Testes Rápido, 52 Sorologias. Destes já foram descartados 93 Testes Rápidos e 36 Sorologia.”, explica Marlon Reis, Coordenador de Endemias.

Assim que uma suspeita é notificada, a Vigilância Epidemiológica através dos Agentes de Endemias já começam a fazer os trabalhos para descobrir se há a presença do mosquito causador das doenças na região comunicada, e antes mesmo do resultado da análise os agentes realizam os bloqueios com aplicação de inseticida no perímetro do imóvel onde o caso foi registrado.

“Em muitos casos sequer encontra-se larvas. A doença ou o mosquito infectado muitas vezes são trazidos de outras cidades, regiões ou estados do país tendo em vista o significante aumento nas notificações entre o segundo semestre de Junho e todo mês de Julho, quando o município recebeu milhares de turistas no período dos festejos juninos. Sendo assim, o trabalho realizado pela Vigilância Epidemiológica e pelos Agentes de Endemias tem sido de extrema importância para descobrir possíveis focos instalados em nosso município em tempo hábil e estratégicos conforme preconiza o próprio Ministério da saúde”, detalha Marlon.

Contudo, é imprescindível a colaboração da população para que mantenham os cuidados básicos de não deixar água acumulada em nenhum recipiente, lavando ao menos uma vez por semana com escova a vasilha de água dos animais, tanques, toneis e todos os recipientes que possam acumular.

É importante lembrar a população que receber bem o seu agente de saúde é fundamental para que o profissional realize suas ações da melhor forma possível e sem deixar falhas nas visitas realizadas diariamente. “Sempre que houver sinais e sintomas de qualquer uma das doenças, procurar imediatamente a unidade de saúde de seu bairro, para avaliação médica e exigir que em casos de sintomas como febre, dor de cabeça e moleza no corpo seja realizada a Notificação do caso”, orienta o coordenador.

Por fim, aproveitamos para informar a população que na próxima semana, de 26 a 30 de agosto um novo Levantamento de Indicie Rápido (LIRA), estará sendo realizados em todos os bairros para identificar as localidades onde concentram os maiores indicies de Infestação Predial com larvas do Aedes Aegypti e posteriormente as ações de controle sejam também realizadas de forma rápida e estratégica.

Combater o mosquito é responsabilidade de todos, faça sua parte!

SEM COMENTÁRIO