Unidade de produção e comercialização de polpa de frutas será construída em Lagoa do Peixe, zona rural de Sr. do Bonfim

0
66

Aconteceu nessa quarta (21), a assinatura de ordem de serviço para construção de uma unidade de produção e comercialização de polpa de frutas na comunidade de Lagoa do Peixe, zona rural de Senhor do Bonfim.

A solenidade foi realizada na sede da Associação de Lavradores de Lagoa do Peixe, e contou com a presença do prefeito Carlos Brasileiro e do vice-prefeito, José Antônio.

A indicação para construção da fábrica foi definida pelos membros da associação, por meio do Edital de Qualificação de Agroindústrias, do Bahia Produtiva, projeto executado pela Companhia de Desenvolvimento e Ação Regional (CAR), vinculada à Secretaria de Desenvolvimento Rural (SDR).

A unidade de processamento de frutas será instalada dentro dos padrões estabelecidos pelo Ministério da Agricultura para comercialização da polpa de fruta. O investimento para construção da infraestrutura física e compra de equipamentos é de cerca de R$ 280 mil.

“Quando a gente se une em prol de objetivos em comum, as coisas acontecem muito mais rápido. Aqui temos esse bom exemplo na comunidade de Lagoa do Peixe”, pontuou o prefeito Carlos Brasileiro em seu discurso.

A presidente da Associação de Lavradores de Lagoa do Peixe, Simone Donatilha do Santos, comemorou a realização do sonho. “A fábrica de polpas vai valorizar o trabalho de todos nós enquanto agricultores e agricultoras, além de gerar renda e aumentar a autoestima dos nossos associados”, destacou.

Há 30 anos produzindo em sua pequena propriedade rural e membro da associação, o agricultor Nelfane Félix Soares também estava satisfeito com a conquista. “É muito importante para todos nós, essa mini fabrica vai ajudar bastante a gente”, expressou.

Segundo o representante da Car, Ailton Cezar Gonçalves, além de beneficiar os moradores da comunidade, o equipamento também vai estar disponível para os agricultores familiares do Território do Piemonte Norte do Itapicuru.

“Acredito que mais de 100 famílias de Senhor Bonfim e do Território vão se favorecer dessa agroindústria comunitária, “afirmou.

As obras estão programadas para começarem na próxima segunda (30). Quando estiver funcionando, a comercialização e a gestão do empreendimento será realizada pelos membros da Associação de Lavradores de Lagoa do Peixe.

“Com esse investimento o Governo estimula o aumento da produção de frutas e auxilia os pequenos agricultores a comercializar mais seus produtos”, salientou a secretaria de Desenvolvimento da Agricultura Familiar, Damiana Duarte.

Também participaram da solenidade o vereador Rê do Sindicato, o secretário Benito Brasileiro (Planejamento e Finanças), Nalvinha Aguiar (Cultura), lideranças comunitárias, moradores da comunidade beneficiada e adjacências.

Apoio Institucional
A Lei nº 11.947, de 16 de junho de 2009, criada no governo Lula poderá ser um facilitador para os beneficiados com a unidade de processamento de polpa de frutas se tornarem fornecedores do poder público. A lei determina que no mínimo 30% do valor repassado a estados, municípios e Distrito Federal pelo Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação (FNDE) para o Programa Nacional de Alimentação Escolar (PNAE) deve ser utilizado na compra de gêneros alimentícios diretamente da agricultura familiar e do empreendedor familiar rural ou de suas organizações, priorizando-se os assentamentos da reforma agrária, as comunidades tradicionais indígenas e as comunidades quilombolas.

SEM COMENTÁRIO

Deixe seu comentário