Aspra anuncia adesão de Juazeiro na greve da PM; Comandante do CPRN nega

0
75

Policiais Militares de Juazeiro estiveram reunidos na noite dessa quinta-feira, 10, na sede do Clube de Campo dos Cabos e Soldados da Política Militar com objetivo de discutir a adesão à paralisação da categoria na Bahia. A paralisação dos policiais militares da Bahia foi deflagrada terça-feira, 08, sob a coordenação da Associação dos Policiais e Bombeiros e de seus Familiares do Estado da Bahia (Aspra). Os PMs reivindicam melhorias no Planserv, plano de carreira e reajuste do benefício da Condição Especial de Trabalho (CET).

Em conversa com o coordenador da Aspra em Juazeiro, Soldado Diego, este confirmou ao Blog GJ Notícias que a categoria resolveu aderir a paralisação e logo após a assembleia saiu em carreata pelas ruas de Juazeiro informando a sociedade esta decisão.

O Blog GJ Notícias também conversou com o Coronel Anselmo Bispo, Comandante do CPRN – Comando de Policiamento Regional Norte – que minimizou a informação da Aspra. “A informação que a gente tem é que existem muitos policiais da reserva remunerada e seus familiares na carreata, mas nós estamos com todo policiamento nas ruas, sem nenhuma paralisação. Os policiais continuam na confiança da liderança do Comandante Geral que coordena a negociação, repito: sem nenhuma adesão em Juazeiro” expressou o Coronel Anselmo Bispo.

NOTA DE ESCLARECIMENTO DO CPRN

O Comando de Policiamento da Região Norte (CPRN) informa que a Policia Militar da Bahia (PMBA) está garantindo o Policiamento Ostensivo em todo o Estado, inclusive, na Região Norte. Os Policiais Militares de Juazeiro e demais Unidades pertencentes ao CPRN assumiram seus postos de serviço normalmente, não sendo encontradas faltas injustificadas.

A população pode ficar tranquila, pois as noticiais que estão circulando sobre uma possível greve se tratam de fake news que tem como objetivo amedrontar as pessoas e colocar a sociedade contra a PMBA. O CPRN e todos seus policiais se mantêm firmes no intuito de oferecer Segurança Pública de qualidade.

SEM COMENTÁRIO

Deixe seu comentário