Quase 70% dos municípios com casos de Covid-19 na Bahia não têm leitos de UTI

1
157

Dos 51 municípios da Bahia com casos do novo coronavírus, 66,6% não possuem leitos de Tratamento Intensivo (UTI), na rede pública ou privada. Isso significa que a maioria não tem estrutura para atendimento de pacientes graves da Covid-19, em que são necessárias UTIs com equipamentos de respiração mecânica.

Apenas 17 municípios concentram 2.532 UTIs, segundo dados atualizados do Cadastro Nacional de Estabelecimentos de Saúde (Cnes-Datasus), incluindo UTIs do Sistema Único de Saúde (SUS) e privadas, adultos, pediátricas e neonatais. Este número corresponde a 91,6% dos 2.763 leitos deste tipo registrados no sistema de saúde baiano.

Quase 68% dos leitos de UTI de todo o estado estão concentrados na capital baiana, uma vez que Salvador dispõe de 1.872 vagas. A segunda maior cidade do estado, Feira de Santana, ocupa a mesma colocação em número de leitos, mas acumula apenas 133. O número equivale a aproximadamente 4% do total do estado. Em todo o país são cerca de 47 mil leitos de UTI.

As cidades baianas sem UTI terão que encaminhar seus pacientes graves a hospitais de referência.

1 COMENTÁRIO

  1. Para mim não é novidade .pois antes já tinham se confirmado que muita gente morria e morre de pneumonia, só descobre o diagnóstico quando pacientes vem a óbito,nem pneumologista muitas cidades não tem, perdi um irmão há uns anos e médicos mandavam ele voltar para casa e diziam não ter nada.Quem se lasca mais ainda sáo ,os pobres que depende do Sus,

Comments are closed.