Neymar faz três gols e conduz virada do Brasil sobre o Peru nas Eliminatórias

0
58

Créditos: Lucas Figueiredo/CBF

Em seu primeiro teste real na caminhada rumo à Copa do Mundo do Qatar, a seleção brasileira mostrou poder de reação e venceu de virada o Peru por 4 a 2 nesta terça-feira (13) em Lima, pela segunda rodada das Eliminatórias.

Neymar, três vezes, e Richarlison marcaram os gols brasileiros do 50º jogo de Tite no comando da equipe nacional.

Com os três que anotou na capital peruana, Neymar chegou a 64 com a camisa do Brasil e superou a marca de Ronaldo como segundo maior artilheiro da seleção na história. Pelé, com 77 gols, lidera a lista de goleadores.

Nesta terça, em Lima, o Brasil ficou duas vezes atrás do placar. Esta foi a sétima oportunidade que a equipe brasileira saiu em desvantagem na era Tite, e a terceira partida em que conseguiu a virada – antes, havia conseguido nos 4 a 1 em cima do Uruguai, em 2017, e nos 3 a 1 contra a República Tcheca, em 2019.

O técnico da seleção sabia que o duelo com os comandados de Ricardo Gareca seria muito mais desafiador que a estreia contra a desmontada Bolívia, em São Paulo. Só não esperava uma falha da defesa brasileira logo nos primeiros minutos de jogo.

Aquino tentou o passe para Farfán e Marquinhos cortou mal para a entrada da área. André Carrillo, que já havia anotado dois gols diante do Paraguai na última sexta-feira (9), aproveitou a assistência do zagueiro e emendou de primeira para abrir o placar.

Créditos: Lucas Figueiredo/CBF

O Brasil dominou a posse de bola durante toda a partida, mas diferentemente da goleada sobre os bolivianos, não conseguiu transformar esse domínio em volume ofensivo e chances claras de gol.

As principais oportunidades brasileiras surgiram de lançamentos longos, aproveitando os espaços em profundidade que a defesa do Peru deixou à disposição, especialmente com Richarlison pelo lado direito, aposta de Tite na vaga de Everton.

Ainda no primeiro tempo, Yotún, ex-Vasco, cometeu pênalti bobo ao puxar a camisa de Neymar em disputa na área. O camisa 10 foi para a cobrança e deixou tudo igual, anotando o seu 62º gol em 103 jogos com a seleção.

Sem conseguir empurrar os peruanos para dentro de sua própria área, o Brasil levou o segundo em um dos poucos ataques dos donos da casa na etapa final. Após cruzamento, Rodrigo Caio cortou de cabeça para a entrada da área e, assim como no gol de Carrillo, Tapia aproveitou a falta de reação brasileira à frente da defesa para chutar e recolocar – com direito a desvio no zagueiro do Flamengo – o Peru na frente no placar.

Richarlison, após cabeceio de Firmino em escanteio cobrado por Neymar, aproveitou a aposta de Tite em sua titularidade para deixar o seu e empatar a partida, que seria decidida mais uma vez em cobrança de pênalti do camisa 10 brasileiro.

Zambrano derrubou o atacante do Paris Saint-Germain (FRA) na área e, com auxílio do VAR, o árbitro chileno Julio Bascuñán marcou a penalidade. Neymar, em outra batida cruzada, deslocou Gallese e virou a partida.

Ainda havia tempo para mais um de Neymar, aos 48 minutos do segundo tempo, seu 64º pela seleção brasileira, para dar números finais ao jogo em Lima.

Créditos: Lucas Figueiredo/CBF

PERU

Pedro Gallese; Advincula, Zambrano, Luis Abram, Trauco; Renato Tapia (Cueva), Pedro Aquino, Yotún; Christofer Gonzáles (Miguel Araujo), Carrillo, Farfán (Andy Polo). T.: Ricardo Gareca

BRASIL

Weverton; Danilo, Marquinhos (Rodrigo Caio), Thiago Silva, Renan Lodi (Alex Telles); Casemiro, Douglas Luiz; Philippe Coutinho (Everton Ribeiro); Richarlison, Roberto Firmino (Éverton Cebolinha), Neymar. T.: Tite

Estádio: Nacional de Lima, no Peru

Juiz: Julio Bascuñan (CHI)

Cartões amarelos: Renato Tapia, Christofer Gonzáles (Peru)

Cartão vermelho: Zambrano (Peru)

Gols: Carrillo, aos 5min do primeiro tempo, e Tapia, aos 13min do segundo tempo (Peru); Neymar, aos 27min do primeiro tempo, aos 37min e aos 48min do segundo tempo, e Richarlison, aos 19min do segundo tempo

SEM COMENTÁRIO