Facape altera denominação em mais uma etapa exigida para receber curso de Medicina

0
40

A mudança no nome da Facape, antiga Faculdade de Ciências Socais e Aplicadas, e agora Faculdade de Petrolina, é mais um requisito exigido, dentre outros que ainda virão, por parte do processo de ampliação da instituição para seja possível receber o mais novo curso de Medicina da região. O novo nome passou por um projeto de lei elaborado pelo poder executivo, votado e aprovado dia 15 de dezembro pela Câmara Municipal de Petrolina, no Sertão de Pernambuco, sendo sancionado pelo prefeito Miguel Coelho (MDB) e divulgado no diário oficial nesta terça-feira (22).

A alteração realizada simplifica o nome da instituição, que agora com a mudança, pode ofertar qualquer tipo de curso. A Facape informou que já está finalizando todos os processos burocráticos e estruturais de ampliação de espaço, e também já firmou parceria com convênios e cooperações técnicas realizados com outras instituições de ensino e unidades de saúde da cidade e de municípios da região, como Lagoa Grande, por exemplo. Essas parcerias são fundamentais para receber o novo curso de medicina, quando da sua aprovação final.

O presidente da Facape, Antônio Habib, explica que a mudança de nome precisava acontecer para que fosse possível ampliar a oferta de cursos da instituição, agora com a possibilidade de ofertar o curso de Medicina.

“Quando nós apresentamos o projeto pedagógico do curso de Medicina no Conselho Estadual de Educação, os avaliadores identificaram que a faculdade com o nome de “Ciências Aplicadas e Sociais”, não contemplaria a oferta de cursos na área de saúde, pois essa área não se enquadra na modalidade de ensino, baseada nas ciências aplicadas e sociais. Então resolvemos manter o nome da Facape, em reunião com o Conselho Deliberativo Autárquico (CDA), pois é o nome forte. Um nome conhecido na região e no Brasil. Com isso, incluímos o nome “Faculdade de Petrolina porque nessa condição nós podemos ofertar qualquer tipo de de curso”, explica.

Facape

A Faculdade de Ciências Aplicadas e Sociais de Petrolina (FACAPE) foi criada em forma de Autarquia Municipal com a denominação de Autarquia Educacional do Vale do São Francisco – AEVSF, pela lei municipal nº 25/76 de 19 de julho de 1976. Posteriormente a Autarquia transformou-se em órgão mantedor da FACAPE.

Atualmente conta com 8 cursos de graduação, todos reconhecidos pelo Plenário do Conselho Estadual de Educação: Administração, Ciência da Computação, Ciências Contábeis, Comércio Exterior, Direito, Economia, Secretariado Executivo e Turismo; e 3 cursos de Pós-Graduação: Gestão de Tecnologia da Informação, Gestão de Serviços de Saúde e Gestão de Recursos Humanos nas Organizações.

SEM COMENTÁRIO