Corpo de PM morto a tiros em confronto contra criminosos na BA é enterrado; cães são levados ao cemitério para se despedirem

Mateus Grec foi morto no bairro de Cosme de Farias, no domingo (12), e enterrado na tarde desta segunda-feira (13), no Cemitério Bosque da Paz, na capital baiana. Velório e sepultamento foram marcados por homenagens e muitos aplausos.

0
145

Foto: Henrique Mendes/TV Bahia

O corpo do tenente Mateus Grec, da Polícia Militar, morto a tiros em um confronto contra criminosos, no bairro de Cosme de Farias, foi enterrado na tarde desta segunda-feira (13), no Cemitério Bosque da Paz, na capital baiana. Os cães dele, Bruce e Youki, também foram levados ao cemitério para se despedirem do policial.

Consternados, amigos de farda carregaram o caixão que levava Mateus Grec de Carvalho Marinho Queiroz, de 35 anos. Uma multidão seguiu o cortejo fúnebre, e acompanhou em silêncio as honras militares.

O velório e o sepultamento foram marcados por homenagens e muitos aplausos. Na beira do túmulo, o pai do PM, Everaldo Marinho, lamentou o caso.

“Em uma incursão com 10 homens, se eles tivessem arma suficiente meu filho não estava morto. Falta de armamento para a polícia”, disse, revoltado.

“Antes de ser policial, era meu filho, meu único filho, meu sangue, meu orgulho”, falou, emocionado.

Sobre a crítica do pai de Mateus Grec, de que falta armamento para a polícia, a Secretaria de Segurança Pública (SSP-BA) se posicionou por meio de nota. O órgão disse que nos últimos quatro anos foram mais de R$ 40 milhões aplicados na compra de armamentos e coletes.

Segundo a SSP-BA, por causa desses investimentos, é possível garantir a todo policial e bombeiro armamento próprio, mesmo quando está de folga.

Foto: Reprodução/TV Bahia

SEM COMENTÁRIO