Bahia registra 10 novos casos da variante Delta em 7 cidades

No total, agora são 14 casos e duas mortes provocadas pela variante Delta na Bahia.

0
89

Foto: Shutterstock

A variante Delta da covid-19 não para de se espalhar na Bahia. Nesta segunda-feira (20), o Laboratório Central de Saúde Pública da Bahia (Lacen-BA) divulgou ter detectado mais 10 casos em sete cidades do estado: Senhor do Bonfim (2), Sapeaçu, Conceição do Almeida, Salvador (2), Vereda, Medeiros Neto (2) e Vitória da Conquista.

Um dos casos evoluiu para óbito, mas a Sesab não divulgou qual. A idade dos pacientes varia de um a 45 anos. São três homens e sete mulheres. A detecção foi feita por meio de sequenciamento genético.

Com os novos registros, a Bahia tem, no total, 14 casos da variante, com dois óbitos. Os quatro primeiros foram identificados em residentes dos municípios de Feira de Santana, Vereda e Prado, além de um tripulante de um navio ancorado em Salvador. Apesar dos casos da Delta, a variante Gamma é a responsável por quase 80% das infecções no estado.

Segundo a Sesab, a escolha das amostras para o sequenciamento é baseada na representatividade de todas as regiões geográficas do estado da Bahia, casos suspeitos de reinfecção, amostras de indivíduos que evoluíram para óbito, contatos de indivíduos portadores de variantes de atenção (VOC) e indivíduos que viajaram para área de circulação das novas variantes com sintomas clínicos característicos.

A secretária da Saúde da Bahia em exercício, Tereza Paim, alerta que a principal medida para conter o avanço da covid-19 e, por consequência, a variante Delta, é o avanço da vacinação.

“É importante que as pessoas busquem as unidades de saúde para tomarem o imunizante contra a doença, incluindo também a dose de reforço. O esquema completo de vacinação dá uma maior garantia de defesa contra a Covid-19”, ressalta.

Reconhecido como a 3ª maior unidade de vigilância laboratorial do país e classificado na categoria máxima de qualidade pelo Ministério da Saúde, o Lacen-BA já analisou amostras de mais de 150 municípios dos nove Núcleos Regionais de Saúde.

Foto: Nara Gentil/Arquivo CORREIO

Caso da variante Delta em Vitória da Conquista

Vitória da Conquista teve o primeiro caso confirmado da variante delta da covid-19. A paciente, uma mulher de 39 anos, estava vacinada com as duas doses, não chegou a ser internada e já está recuperada, informou a prefeitura da cidade.

Segundo a Secretaria Municipal de Saúde (SMS) de Conquista, seis meses antes a mulher tomou as duas doses da Coronavac. Depois disso, viajou para o Espírito Santo e retornou à Bahia em 14 de agosto, assintomática. Ela declarou que continuou fazendo uso correto da máscara nesse período.

Dois dias depois de voltar da viagem, a mulher começou a apresentar obstrução nasal, febre, tosse a ter calafrios. Ela seguiu em isolamento domiciliar. No dia 19, cinco dias após chegar da viagem, fez o teste de laboratório para saber se estava com covid-19, o que se confirmou.

Em 2020, a paciente já tinha sido diagnosticada com covid-19. O novo resultado do exame foi submetido ao sequenciamento genético e foi identificado que se tratava da variante delta. O resultado foi enviado na sexta (17) à Coordenação da Vigilância Epidemiológica da SMS.

Em investigação clínica e epidemiológica, a paciente foi monitorada desde o início dos sintomas, sendo observada a evolução benigna da doença e hoje ela se encontra recuperada, acrescenta a SMS.

Um familiar com quem a paciente teve contato também apresentou resultado positivo para Covid-19 e se manteve em isolamento domiciliar por 10-14 dias do início dos sintomas.

A variante delta 

A variante Delta tem um histórico de transmissibilidade maior do que as demais variantes, mas a vacinação tem se mostrado eficaz para conter os quadros graves que necessitam de hospitalização.

Em nota, a secretaria reforça a importância da população se vacinar e continuar com os cuidados para evitar disseminação da doença, como uso de máscaras e de álcool em gel.

Em caso de sintomas, o contato com a unidade de saúde ou call center deve ser imediato para realizar o atendimento, testagem e isolamento.

SEM COMENTÁRIO