Ministro da Educação deve ser afastado por Bolsonaro, diz jornal

0
17

Foto: Clauber Cleber Caetano/ PR

O presidente Jair Bolsonaro deve afastar Milton Ribeiro do comando do Ministério da Educação. A intenção do governo é tentar reduzir o desgaste do governo no caso dos pastores acusados de negociar a liberação de verbas da pasta em troca de vantagem indevida.

De acordo com interlocutores ouvidos pelo jornal Folha de S. Paulo, Ribeiro discutiu o tema com o presidente Jair Bolsonaro (PL). A ideia —dizem aliados— é que o titular da pasta argumente que vai se licenciar do posto para se concentrar na sua defesa. Com a saída de Ribeiro, o MEC deve ficar sob o comando do secretário-executivo, Victor Godoy Veiga. Mas aliados do centrão já cobiçam o cargo.

A pressão pela saída de Ribeiro se intensificou depois que, na segunda-feira (21), a Folha revelou uma conversa gravada em que Milton Ribeiro afirma que o governo prioriza os amigos de pastores que não têm cargo e atuam em um esquema informal de obtenção de verbas do MEC.

SEM COMENTÁRIO