Brasileiro e cachorro que viajavam pelo mundo de Fusca morrem em acidente

Batida aconteceu no Oregon, nos EUA

0
222

O brasileiro Jesse Koz, conhecido por viajar o mundo com seu Fusca antigo, morreu em um acidente de trânsito no estado de Oregon, nos EUA, na segunda-feira (23). A informação foi compartilhada nas redes sociais do influenciador.

Uma tia de Jesse falou do acidente no perfil da loja dele, onde eram comercializados produtos para pessoas e cachorros. Ele usava esse dinheiro para financiar as viagens.

Segundo o G1, ela contou que o acidente aconteceu na cidade de Grants Pass, matando também o cachorro, mas não deu mais detalhes. “Nossos meninos se foram, estamos tentando resolver as questões de documentos para trazer eles pra casa”, escreveu.

Segundo o site local KDRV, Jesse dirigia quando foi desviar de um carro que havia diminuído a velocidade. Ao voltar para pista, teria perdido o controle e o Fusca bateu de frente com um Ford Escape que vinha no sentido oposto. A motorista do outro carro, Eileen Huss, de 62 anos, foi hospitalizada com alguns ferimentos. Uma criança de dois anos que ela transportava não ficou ferida. Jesse morreu no local.

Jesse viajava pelos países da América no fusca de 1978, apelidado de Dodongo, e o cachorro, Shurastey, um golden retriever.

O plano do influencer era chegar ao Alasca, nos EUA, em setembro. Seria mais um capítulo do projeto “Shurastey or Shuraigow?”, brincadeira com a música “Should I Stay our Should I Go”, da banda The Clash.

Mais de 400 mil pessoas acompanhavam a aventura pelo Instagram de Jesse. Ao todo, ele visitou 16 países.

No final de 2018, ele passou pela Bahia. Aqui, passou por locais como Porto Seguro, Itacaré e Arraial d´Ajuda até finalmente estacionar em Salvador, onde ficou no apartamento de um seguidor que também tem um golden. “Estamos encantados com a cidade”, disse Jesse na ocasião ao colunista Alexandre Lyrio. Na capital, ele conheceu alguns pontos turísticos como o Farol da Barra, o Pelourinho e o Elevador Lacerda, sempre com o amigão do lado.

O curitibano Jesse era vendedor em uma loja de roubas de shopping quando resolveu largar tudo e seguir o sonho de conhecer o mundo. Ele vendeu a moto, comprou o Fusca antigo e caiu na estrada ao lado de Shurastey.

“Eu não tava mais feliz com o que eu tava fazendo. Até ganhava um salário bom, sempre fui bom vendedor. Mas, eu queria mais para minha vida”, explica. Uma semana antes de cair no mundo, Jesse avisou à família e fez um pré-roteiro básico. Pronto. Saiu de Balneário Camboriú no dia 6 de maio de 2017.

Na época, ele contou que viajar com o cachorro era tranquilo. “Paramos a cada duas, três horas. Ele desce, faz o que tem que fazer e segue viagem. A maior parte do tempo vai dormindo. Não fala, não reclama. Um cachorro é o melhor companheiro de viagem que se pode ter”.

SEM COMENTÁRIO